Daniel e amigos - Fiéis até o fim

 [ H I S T Ó R I A S  D A  B Í B L I A ]

Continuando a série "HISTÓRIAS DA BÍBLIA", hoje eu trago mais histórias de homens que eram servos de Deus e excelentes em tudo o que faziam. Quando chegou o momento da fé deles ser provada, não recuaram em nenhum momento. Foram fiéis até o fim e Deus se mostrou tremendo para com eles.
Se você ler com atenção o relato que está na Bíblia, antes de haver exaltação, verá que Daniel, Sadraque, Mesaque e Abednego fizeram a diferença e o Senhor encontrou neles coragem e fidelidade.
Eram jovens transportados de Judá para o exílio em terras estranhas, com culturas diferentes e que não serviam o mesmo Deus que eles. Isso mostra que a mudança de lugar ou mesmo mudança de posição na vida, não é desculpa para se afastar do verdadeiro Deus.

O COMEÇO 

"E entre eles se achavam, dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias;
E o chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: A Daniel pôs o de Beltessazar, a Hananias o de Sadraque, a Misael o de Mesaque e a Azarias o de Abednego. 
E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; (...) 
E, ao fim dos dez dias, apareceram os seus semblantes melhores, e eles estavam mais gordos de carne do que todos os jovens que comiam das iguarias do rei. 
Assim o despenseiro tirou-lhes a porção das iguarias e o vinho de que deviam beber, e lhes dava legumes.

Quanto a estes quatro jovens, Deus lhes deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras e sabedoria; 
E o rei falou com eles; e entre todos eles não foram achados outros tais como Daniel, Hananias, Misael e Azarias; portanto ficaram assistindo diante do rei. 
E em toda a matéria de sabedoria e de discernimento, sobre o que o rei lhes perguntou, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos astrólogos que havia em todo o seu reino." 

(DANIEL 1) 

Veja como faz diferença a pessoa que se compromete em servir o Deus verdadeiro. 
Esses quatro jovens vinham de famílias nobres; eram estudados e capacitados e tinham também uma boa aparência. Mas, para além de tudo isso, Daniel, Sadraque, Mesaque e Abednego eram fiéis ao Senhor. Portanto, tinham a aprovação dos homens e tinham a aprovação de Deus o que é ainda melhor. 


PROVA DE FOGO 

Até que um dia, o rei Nabucodonosor, o qual Sadraque, Mesaque e Abednego serviam, resolveu fazer algo: 

"O REI Nabucodonosor fez uma estátua de ouro... 
Então o rei Nabucodonosor mandou ajuntar os sátrapas, os prefeitos, os presidentes, os juízes, os tesoureiros, os conselheiros, os oficiais e todos os governadores das províncias, para que viessem à consagração da estátua...
Portanto, no mesmo instante em que todos os povos ouviram o som da buzina, do pífaro, da harpa, da sambuca, do saltério e de toda a espécie de música, prostraram-se todos os povos, nações  e línguas e adoraram a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tinha levantado. 

Ora naquela ocasião chegaram-se alguns homens caldeus e acusaram os judeus. 
Falaram e disseram ao rei Nabucodonosor: Ó rei, vive eternamente! 
Tu, ó rei, fizeste um decreto, pelo qual todo homem (...), se prostrasse e adorasse a estátua de ouro; 
E, qualquer que não se prostrasse e adorasse, seria  lançado dentro da fornalha de fogo ardente. 
Há uns homens judeus, os quais constituísse sobre os negócios da província de Babilônia: Sadraque, Mesaque e Abednego; estes homens, ó rei, não fizeram caso de ti; a teus deuses não servem, nem adoram a estátua de ouro que levantaste.

Então Nabucodonosor, com ira e furor, mandou trazer...
Falou Nabucodonosor e lhes disse: Porventura de próposito, ó Sadraque, Mesaque e Abednego, que vós não servis a meus deuses nem adorais a estátua de ouro que levantei? 
Agora, pois, se estais prontos, quando ouvirdes o som (...) para vos prostrardes e adorardes a estátua que fiz, bom é; mas, se não a adorardes, sereis lançados, na mesma hora, dentro da fornalha de fogo ardente. E quem é o Deus que vos poderá livrar das minhas mãos? 

Responderam Sadraque, Mesaque e Abednego, e disseram ao rei Nabucodonosor: Não necessitamos de te responder sobre este negócio. 
Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e da tua mão, ó rei. 
E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro..." 


Então Nabucodonosor se encheu de furor e mudou-se o aspecto do seu semblante (...); falou e ordenou que a fornalha se aquecesse sete vezes mais do que se costumava aquecer. 
E ordenou aos homens mais poderosos, que estavam no seu exército, que atassem... 
Então estes homens foram atados, vestidos com as suas capas, suas túnicas, seus chapéus de demais roupas, e foram lançados dentro da fornalha de fogo ardente. 
E, porque a palavra do rei era urgente e a fornalha estava sobremaneira quente, a chama do fogo matou aqueles homens que carregaram a Sadraque, Mesaque e Abednego.


Então o rei Nabucodonosor se espantou e levantou depressa; falou e disse aos seus capitães: Porventura não lançamos nós, dentro do fogo, três homens atados? Responderam ao rei: É verdade, ó rei. 
Respondeu ele e disse: Eis aqui vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo e nada há de lesão neles: E o aspecto do quarto é semelhante ao filho dos deuses. 

Então chegando-se Nabucodonosor à porta da fornalha de fogo ardente, falou e disse: Sadraque, Mesaque e Abednego, servos do Deus Altíssimo, saí e vinde! 

E reuniram-se os sátrapas, os prefeitos, os presidentes e os capitães do rei, para verem a estes homens, como o fogo não tinha tido poder algum sobre os seus corpos; nem um só cabelo da sua cabeça se tinha queimado, nem as sua capas se mudaram, nem cheiro de fogo tinha passado sobre eles." 

(DANIEL 3) 

Sadraque, Mesaque e Abednego não se impressionaram com a imponência da estátua de ouro que o rei havia feito. Eles também, mesmo sabendo do decreto do rei, não quiseram obedecer àquela imposição pois, sabiam que o seu Deus era muito maior e o Rei de todos os reis. 

Quando foram chamados e o rei os advertiu, Sadraque, Mesaque e Abednego não tiveram medo. Mesmo sabendo que estavam desagradando e enfurecendo aquele rei terreno, eles jamais iriam se curvar a um deus falso.
Não temeram pela própria vida e preferiram arriscá-la no fogo numa fornalha aquecida 7 vezes mais do que o costume. 
Eles, de fato, foram fiéis até o fim. E o resultado? 
LIVRAMENTO E HONRA. 
O próprio rei, idólatra, reconheceu o Deus deles.
Deus não abandona quem confia nele. Até no fogo ele nos acompanha. 
"Então o rei fez prosperar a Sadraque, Mesaque e Abednego, na província de Babilônia" 


COVA DOS LEÕES 

Por essas histórias - maravilhosas - vemos que os servos de Deus são provados e que nessas provas, precisam encarar muitos perigos. 
Daniel estava muito bem no reinado do rei Dario mas tão bem que começou a causar inveja: 

"E PARECEU bem a Dario constituir sobre o reino cento e vinte presidentes, que estivessem sobre todo o reino; 
E sobre eles três príncipes, dos quais Daniel era um, aos quais estes presientes dessem conta, para que o rei não sofresse dano. 
Então o mesmo Daniel sobrepujou a estes presidentes e príncipes, porque nele havia um espírito excelente, e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino. 

Então os presidentes e os príncipes procuravam achar ocasião contra Daniel a respeito do reino; mas não podiam achar ocasião ou culpa alguma, porque ele era fiel e não se achava nele nenhum vício nem culpa. 
Então estes homens disseram: Nunca acharemos ocasião alguma contra este Daniel, se não a acharmos contra ele na lei do seu Deus." 

Esses homens foram até o rei Dario e lhe disseram assim: 

"Todos os príncipes do reino, os prefeitos e presidentes, capitães e governadores, tomaram conselho afim de estabelecerem um edito real e fazerem um mandamento firme, que qualquer que, por espaço de 30 dias, fizer uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem e não a ti, ó rei, seja lançado na cova dos leões. 
E assim o rei Dario assinou o edito e a proibição. 

Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer. 
Então aqueles homens foram juntos e acharam a Daniel orando e suplicando diante do seu Deus. 

Então se apresentaram ao rei (...) 
Então responderam e disseram diante do rei: Daniel, que é dos transportados de Judá, não tem feito caso de ti, ó rei, nem do edito que assinaste, antes três vezes por dia faz a sua oração. 
Ouvindo então o rei essas palavras, ficou muito penalizado e a favor de Daniel (...) 


Então o rei ordenou que trouxessem a Daniel e lançaram-no na cova dos leões. E, falando o rei, disse a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele te livrará. 
E foi trazida uma pedra e posta sobre a boca da cova; então o rei a selou com o seu anel e com o anel dos seus grandes, para que não se mudasse a sentença acerca de Daniel. 


Então o rei se levantou pela manhã cedo e foi com pressa à cova dos leões. 
E, chegando-se à cova, chamou por Daniel com voz triste, e disse o rei a Daniel: Daniel, servo do Deus vivo, dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões?

Então Daniel falou ao rei: Ó rei, vive para sempre! 
O meu Deus enviou o seu anjo e fechou a boca dos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele, e também contra ti, ó rei, não tenho cometido delito algum. 
Então o rei muito se alegrou em si mesmo, e mandou tirar a Daniel da cova. Assim foi tirado Daniel da cova e nenhum dano se achou nele, porque crera no seu Deus.
Então ordenou o rei e foram trazidos aqueles homens que tinham acusado a Daniel, os quais foram lançados na cova dos leões, eles, seus filhos e suas mulheres; e ainda não tinham chegado ao fundo da cova quando os leões se apoderaram deles e lhes esmigalharam todos os ossos."

(DANIEL 6)  

CONCLUSÃO:


E então, agora que chegamos ao final dessas duas impressionantes histórias, o que podemos aprender com esses homens? 

O que eles tinham de diferente e especial? 

As Sagradas Escrituras já nos relatam: 

Daniel, Sadraque, Mesaque e Abednego eram homens de fé. 
Eles tinham coragem e mostraram fidelidade a Deus até o fim. 
Foram levados até o limite, ficaram muito perto da morte mas o que importa é que eles não ficaram sozinhos.
O Deus em quem eles criam e serviam, estavam com eles e mostrou, por meio dessas provas, o seu grande poder e como ELE É FIEL

Nós podemos ver também que esses 4 jovens eram pessoas que executavam um trabalho excelente e eram realmente preparados para viver coisas grandes. 

O Deus deles também é o nosso e ele não mudou. 
Ele também nos vê e contempla até onde vai a nossa fé, nossa coragem e fidelidade a ele.  
E, como foi Daniel, Sadraque, Mesaque e Abednego, nós também podemos ser. 
Por isso, não vamos negar a nossa fé, não vamos nos inclinar a um deus falso (ainda que ele seja de "ouro"), não vamos deixar de ter comunhão com o Senhor porque no momento da prova, no momento mais difícil que viermos passar, Ele estará conosco e nos dará a vitória e o livramento. 

Deus tem honra para os seus servos. 
Ele é o Deus dos grandes livramentos!  


"Tu, porém, vai até o fim; porque descansarás e te levantarás na tua herança, no fim dos dias" 

(Daniel 12.13) 







Comentários