"Pai nosso"

 [Mensagem de Domingo] Olá. No último post eu falei sobre a oração que Jesus fez e hoje a mensagem é sobre a oração que Ele nos ensinou a fazer. E ao contrário do que poderíamos imaginar, ela é uma oração curta e muito simples, mas de grande significado e importância em nossa vida.
Só que antes eu quero também falar do cronograma deste blog para os próximos dias. Na terça-feira teremos um post com um tema superimportante e atual e na quinta-feira vou iniciar a série bíblica de junho que será sobre Pedro, discípulo do Senhor.     

Quero ainda agradecer a você pela visita aqui e pela leitura. Que Deus continue nos abençoando e a minha oração é que Ele aqueça os corações e ampare a nossa vida. 

Agora vamos lá para a mensagem de hoje. 

Quando Jesus estava aqui na terra ele orava. Sim, ele também precisava orar e falar com o Pai e fazia isso sempre.  

Então um dia, ele ensinou para as pessoas uma oração. Essa oração ficou conhecida como a oração do "Pai Nosso", ou oração- modelo ou ainda oração dominical. 

Jesus nos ensinou a orar. [orar é falar com Deus].

Mas antes, ele também ensinou sobre "o que fazer" e "o que não fazer" quando vamos orar.

Vamos ler os versículos que trazem essa oração e as instruções de como orar observando alguns pontos importantes. 


"E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.    

Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em oculto, e teu Pai, que vê secretamente, te recompensará.

E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos.

Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes." 


Então nós temos que ter ciência de alguns pontos importantes sobre a oração, ou seja, como deve ser o nosso comportamento ao orar. 

Com essas instruções acima, dadas pelo próprio Senhor, já podemos ver o que é necessário e o que NÃO é necessário fazer para que a nossa oração seja ouvida.

Com isso, temos que a ORAÇÃO deve ser: 

- Secreta (a gente não tem que orar para que os outros vejam mas sim para que o Pai celestial nos veja). 
- Breve (a oração que agrada a Deus não é aquela oração longa, de muito tempo, pois, nós estamos falando com Quem já sabe de tudo, não precisamos repetir nada.
- Íntima (quando Jesus falou em "entrar no quarto e fechar a porta", quer dizer que podemos fazer a nossa oração dentro de nossa casa ou de forma reservada, e que somente Deus veja, que seja algo de um filho contando segredos para o Pai). 


Precisamos orar, precisamos falar com o nosso Pai. Mas não precisamos dizer aos outros, ficar mostrando ao mundo que oramos. 

Jesus não falou que a oração tem que ser longa: orar 1 hora, 2 horas... Pelo contrário, ele reprovou as longas orações, pois era isso que os religiosos da época faziam. 

A Bíblia em outros pontos nos recomenda sim a orar de forma contínua e nunca parar de orar mas isso não significa que a pessoa tem que ficar horar e horas orando. Isso não é devoção a Deus, isso é religiosidade. Porque com esse comportamento a pessoa vai se achar merecedora das dádivas divinas e ainda se considerar melhor do que os outros (Jesus condenou a auto-promoção).

A religião complica tudo.

Jesus veio para simplicar.

Nunca vá na onda dos religiosos até porque para Deus a OBEDIÊNCIA é melhor do que o sacrifício.

E o que adianta orar, orar e não AMAR, não AJUDAR, não fazer a DIFERENÇA neste mundo?  

É certo que dentro de uma igreja não tem como orar secretamente mas as pessoas e principalmente quem está a frente na liderança precisa saber que não pode impor aos cristãos aquelas orações infindáveis e cansativas e que na verdade não é isso o que Jesus ensinou.

A Oração

Jesus nos ensinou essa oração: 
"Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;     

Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; 

O pão nosso de cada dia nos dá hoje;

E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;

E não nos induzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, o poder e a glória, para sempre. Amém." 

Nesta oração tem tudo o que é importante para Deus e também para a nossa vida.

Ela inicia com o reconhecimento de que Deus é o nosso Pai Celestial e que nós O adoramos e O louvamos como Senhor.

A seguir, a busca pelo reino de Deus e que a Sua vontade prevaleça em nossa vida.

Petição pela necessidade material: o pão de cada dia, o alimento, enfim... Pois, tudo vem do Senhor.

Petição pelo perdão divino: que nossas dívidas sejam perdoadas pelo Pai porque também nós perdoamos todo aquele que nos deve. 

E ainda: pedir que Deus nos ajude a não cair em tentação e que nos livre do mal. O mal existe e o diabo que é o tentador não desiste de querer desviar as pessoas do caminho certo. Por isso que temos que pedir a ajuda do Pai e o livramento porque sozinhos não conseguimos vencer o mal. 

E para terminar essa breve oração: o reconhecimento de que Deus é o Senhor de tudo e a Ele pertence o reino, o poder e a glória para sempre finalizando com a palavra "amém".

Essa foi a oração que Jesus Cristo nos ensinou.

Podemos orar assim todos os dias e se possível de manhã porque ela é uma oração curta e que já diz tudo o que precisamos dizer ao Senhor.

Podemos orar também com outras palavras e fazer outros pedidos ao Senhor? Sim, podemos.

Conforme a necessidade e o momento que estivermos vivendo, temos a liberdade de falar com Deus o que sentimos no coração e para Ele o mais importante é a nossa SINCERIDADE. Fazer as coisas de coração, com um coração realmente voltado para Ele.

Porque também não adianta nada fazer a oração do "Pai Nosso" ou qualquer outra, de forma automática, como mera obrigação, mas com o coração e pensamento longe do Senhor. 

Ou oramos de coração ou é melhor nem orar. 

Inclua a oração-modelo em sua vida. 

Ore todos os dias em secreto ao Senhor. Somente ele precisa ver e saber.

Não precisa falar para ninguém que ora ou  que está orando.  

Sua oração não tem que ser longa para que você seja ouvido ou ouvida.

Fale somente o que é importante para você no momento, adore ao Senhor e se mostre submisso à Sua vontade. Entregue tudo a Ele: sua vida, seu coração... 

Pode também lhe dizer de seus planos e necessidades mas não se esqueça daquela oração que Jesus nos deixou e que é a mais perfeita e completa.    

Texto bíblico: Mateus 6: 5 ao 13.  

(Bíblia de estudo da SBB - sociedade bíblica do brasil).




 

 

 

 

 

 

 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SALMO 46 - A Fé Perfeita em Deus

Salmo 6 - " Davi recorre à misericórdia de Deus e alcança perdão "

SALMO 91 - LIVRAMENTO