Dezembro para Jesus: Os religiosos

 [ Especial de Mensagens sobre Jesus ] 
Jesus usava parábolas para falar com a multidão de pessoas que o seguiam. Com os seus discípulos ele falava em particular e assuntos mais específicos. Mas, ao se dirigir aos religiosos daquela época ele discursou duramente e mostrou aos seus seguidores quem eles realmente eram.
Jesus não se impressionou nem um pouco com a aparência de "piedade" deles. Jesus não se importou com suas obras e nem com suas palavras porque já conhecia seus corações.
Enquanto que as pessoas veem somente o exterior, Deus enxerga o interior - a alma e suas intenções.
Os religiosos daquele tempo estavam preocupados demais em seguir toda a lei dada por Moisés e cumpriam tudo nos mínimos detalhes mas eles ignoravam coisas maiores - que de fato são aquelas que Deus mais se importa. Eles se esqueciam de praticar a misericórdia, o amor e a justiça.
Então Jesus os confrontou de todos os lados, pois, se eles fossem mesmo justos, teriam crido no filho de Deus que foi enviado a terra. Os religiosos não aceitaram o Nazareno pois ele era um homem de origem humilde e pobre e que não pregava uma ilusão e sim unicamente a verdade.
Ao rejeitarem o verdadeiro Messias eles ficaram cada vez mais longes de Deus e deixaram que sentimentos perversos dominassem seus corações. Foram eles quem acusaram, condenaram e mataram Jesus. 



Vamos ver alguns trechos onde a religião forçada deles é desmascarada: 

JESUS E OS RELIGIOSOS

"ENTÃO FALOU Jesus à multidão e aos seus discípulos,
Dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus.
Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; 
Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los; 
E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens; (...) 
E amam os primeiros lugares...
As saudações nas praças e o serem chamados pelos homens; Rabi, Rabi.
Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos." 

O Senhor Jesus foi muito além da lei pois ele veio para cumprir a lei. 
Os líderes religiosos daquela época se valendo de suas posições privilegiadas na sociedade, aproveitavam para satisfazer as suas próprias vontades e vaidades.
Eles queriam o reconhecimento e toda glória para si. Faziam as pessoas crerem que eram obedientes a Deus quando na verdade não eram. 
O que faziam com relação aos costumes e tradições era somente por capricho e para serem bem-vistos pelos homens - a fim de mostrar que eram superiores aos outros.
Mas seus corações estavam cheios de sentimentos ruins e pecaminosos.
Tanto é que por causa disso não reconheceram Jesus como o Salvador e igual o Pai.
Na verdade, eles não acreditavam em Deus e nas profecias, mas somente neles mesmo.

MAIS: 
"Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que fechais aos homens o reino dos céus e nem vós entrais, nem deixais entrar aos que estão entrando.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que devorais as casas das viúvas, sob pretexto de prolongadas orações; por isso sofrereis mais rigoroso juízo.
Insensatos e cegos! Pois qual é maior: A oferta, ou o altar, que santifica a oferta?" 

E MAIS: 
"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que limpais o exterior do copo e do prato, mas o interior está cheio de rapina e de iniquidade.
Fariseu cego! Limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo.
...vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniquidade." 

Jesus jogou na cara deles que eles próprios impediam das pessoas chegarem até Deus. 
Colocavam tantas barreiras (que não eram necessárias) e assim dificultavam a caminhada daqueles que queriam fazer a vontade divina, pois, tudo tinha de ser do jeito deles.
Sacrifícios desnecessários, abuso de poder, exploração... 
Tudo isso estava na conta deles e Jesus não deixou barato.

O que adianta parecer santo e não ser santo? 
O que adianta parecer ser temente a Deus e não ser temente a Deus? 
Aqueles religiosos eram assim. Mas Jesus tirou suas "capas".

O mais importante é o interior, o que há dentro da alma de um ser humano.
Não adianta fingir religiosidade e nem santidade.
Se o interior não estiver purificado e transformado, o pecado estará ali.
Jesus condenou a hipocrisia dessas pessoas. Acusavam e julgavam os outros sendo que cometiam os mesmos pecados e até piores.

O que nós podemos aprender com isso? 
O que o Mestre nos ensinou? 
Que: 
Não adianta fingir ser o que não é. Não adianta querer mostrar santidade sendo que esta não é praticada de fato. 
Não adianta cumprir determinados rituais (ainda que estejam na lei de Deus) sendo que não se exerce a misericórdia e o amor ao próximo.
Não adianta fazer a obra de Deus e se utilizar de meios ilícitos como os abusos e a exploração.
E por fim, do que adianta executar todas as boas obras e não crer no filho de Deus, o único Salvador que há??? 

Jesus veio para abrir o reino dos céus aos homens.
Ele veio para salvar, perdoar e dar a sua vida pelos pecadores.
Por isso que, quem não crer nele, será condenado.
Pois, não são as obras que salvam, mas unicamente ele.

Para terminar:    
"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei: O juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, sem omitir aquelas.
Condutores cegos! Que coais um mosquito e engolis um camelo." 

"Pois eu vos digo que está aqui quem é maior do que o templo.
Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes.
Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor." 

O nosso Senhor Jesus Cristo mostrou que, ele é maior do que a lei e do sábado ele é Senhor.


Textos bíblicos: 
Mateus 23 
Mateus 12. 6 ao 8 





Comentários