Noé - O dilúvio

 [ Série Bíblica: Noé ] 
Hoje é a 2ª parte da série "Noé" e o tema é o dilúvio. No post anterior foi apresentado Noé, um homem que se distinguiu dos seus semelhantes. Quando Deus contemplou a terra e todos os seus moradores, encontrou apenas Noé vivendo retamente. E como tudo já havia chegado no limite, o juízo divino foi inevitável.
E neste juízo até os animais pereceram. O dilúvio foi um evento que abrangiu toda a terra e não sobrou nenhum ser vivente além de Noé e sua família que estavam abrigados na arca. 
Deus sempre avisa e dá muito tempo para que o ser humano se arrependa de suas más obras. Mas, se isso não acontece, a justiça divina entra em ação. Foi o que aconteceu no dilúvio
Mesmo sabendo que havia um Deus Criador, mesmo vendo Noé ser diferente, aquelas pessoas não se importaram. Preferiram continuar vivendo nos seus excessos, vivendo para si como se não houvesse um Senhor que fosse cobrar mais tarde. 
Vamos ver nos versículos bíblicos que a cobrança divina foi DURA. 



Noé estava com 600 anos de idade.
Ele entrou na arca que havia construído, juntamente com os seus 3 filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos.
Além deles também entrou na arca toda sorte de bichos:
- macho e fêmea de cada espécie (um par de cada espécie)
"Dos animais limpos e dos animais que não são limpos, das aves e de todo o réptil sobre a terra,
Entraram de dois em dois para junto de Noé na arca, macho e fêmea, como Deus ordenara a Noé.
... e o Senhor os fechou dentro." 

Aqui começa o início do julgamento de Deus sobre a terra.
Aqueles que estivessem DENTRO da arca seriam salvos.
Os que NÃO entraram, não conseguiriam se salvar.

O DILÚVIO 

"E aconteceu que passados sete dias, vieram sobre a terra as águas do dilúvio.
No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia se romperam todas as fontes do grande abismo e as janelas dos céus se abriram,
E houve chuva sobre a terra por quarenta dias e quarenta noites." 

A chuva chegou na terra...
Água descia do céu e também água rompia da terra.
O mar invadiu a terra.
Não teve como ninguém (nem ser humano e nem animal) escapar com vida, pois a água não cessou. 

"E durou o dilúvio quarenta dias sobre a terra, e cresceram as águas e levantaram a arca e ela se elevou sobre a terra.
E prevaleceram as águas e cresceram grandemente sobre a terra e a arca flutuava sobre as águas.
E as águas prevaleceram excessivamente sobre a terra e todos os altos montes que havia debaixo de todo o céu, foram cobertos.
Quinze côvados acima prevaleceram as águas e todos os montes foram cobertos." 

As águas invadiram toda a terra de uma forma tal que tudo virou MAR.
A arca foi levantada, foi lá para cima e flutuava...
Até os montes mais altos foram cobertos pela água pois ela subiu milhares de metros.
Imagine a magnitude de tudo isso. A terra completamente submersa.

"E expirou toda a carne que se movia sobre a terra, tanto de ave como de gado e de feras e de todo o réptil que se arrasta sobre a terra e todo o homem.
Tudo o que tinha fôlego de espírito de vida em suas narinas, tudo o que havia em terra seca, morreu.
Assim foi destruído todo o ser vivente que havia sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até o réptil e até à ave dos céus, foram extintos da terra; ficando somente Noé e os que com ele estavam na arca.
E prevaleceram as águas sobre a terra por cento e cinquenta dias."

Foi um evento muito forte e triste. Nem os inocentes animais escaparam.
Não teve mais chance para nenhum homem, nenhuma mulher, jovem, velho ou criança.
Isso foi o juízo de Deus sendo executado por causa do pecado e da rebeldia.
Vejamos como é alto o preço do pecado. Nesse caso, como praticamente todos os moradores da terra estavam corrompidos, então a cobrança foi  geral.

Isso nos mostra que DEUS NÃO É BRINCADEIRA.
Quando ele resolve punir, aí não sobra mais espaço para a misericórdia. 
Vamos a partir dessa passagem bíblica (inteiramente real) refletir mais sobre a justiça de Deus.
Ele não mudou. É o mesmo DEUS DE NOÉ.

Vamos pensar: 

Será que se ele fosse executar o seu juízo hoje, nós seríamos as pessoas que estariam dentro da "arca" ou fora dela? 
Será que o Senhor, ao olhar para nós, encontra justiça e retidão tal qual encontrou em Noé? 
Ou será que estamos sendo e vivendo como aquele povo (entregues à violência e à imoralidade) que pereceram no dilúvio?  

Eu te convido a continuar acompanhando esta série sobre Noé aqui no blog.
Aguarde os próximos posts. (quinta e domingo)

DEUS ESTÁ FALANDO.
(texto bíblico: Gênesis 7)

Muito obrigada.


Comentários