Páscoa: sua origem

 [ Série Bíblica: Páscoa ]

A instituição da Páscoa

Nesta série eu vou falar sobre a origem da páscoa - que será abordada hoje - e o novo sentido que a páscoa ganhou com o sacrifício de Jesus. Então hoje, amanhã e domingo esses serão o tema do blog trazendo trechos do texto bíblico e a mensagem de Deus para nós.

Você sabia que tudo o que Deus faz tem um propósito? E o que ele determina segue uma determinada ordem? Sim. Nada é feito por acaso, tudo tem um sentido. E assim acontece com a Páscoa. Foi o Senhor que criou a Páscoa.
Sendo a páscoa uma comemoração, ela tem um significado e um motivo para isso. 
Tudo começou lá no Egito quando o povo de Israel ainda estava lá. Esse era o povo da promessa que Deus tinha feito a Abraão. Mas lá no Egito, depois da morte de José, nada ficou bem para os israelitas. Foi quando o Senhor viu e ouviu o seu clamor e levantou Moisés para tirá-los de lá.
Não foi fácil mas Deus estava no controle da situação. Foi ele que fez Faraó resistir bravamente à saída do povo israelita do Egito. Tudo isso para mostrar o seu poder.
Depois de 9 pragas Faraó ainda dizia não. 
Mas NINGUÉM pode impedir os planos do Senhor. NINGUÉM pode impedir dele dar vitória ao seu povo.
Foi aí que o Senhor anunciou a Moisés a décima praga: todo o primogênito do Egito seria morto. Desde o filho mais velho de Faraó (herdeiro do trono) até o filho mais velho de seus servos e ainda os primogênitos dos animais.  
Essa praga traria muita dor e temor e seria a forma para a libertação do Egito. 
O povo de Israel não sofreria nenhum dano. Nem os seres humanos e nem os animais.
Mas para isso, os israelitas teriam que cumprir um determinado ritual - que era uma ordenança divina. 



O cordeiro pascal 

O que o povo hebreu (israelita) deveria fazer a fim de obter o livramento? 
Cada família precisaria pegar um cordeiro (ou cabrito) macho, de 1 ano de idade e sem nenhuma mácula ou defeito. Isso no 10º dia daquele mês.
Esse animal seria sacrificado à tarde - no 14º dia do mesmo mês.
E o sangue do animal deveria ser passado nas portas ( nas laterais e na viga superior da porta) da casa dos israelitas. 
[Seria o sinal para que a vida dos primogênitos de Israel fosse poupada. Pois, Deus já tinha avisado à Moisés que o sangue aspergido nos umbrais da porta traria o livramento.]
A carne do cordeiro seria assada no fogo e comida com pães sem fermento, acompanhada de ervas amargas.  
Nada deveria sobrar da carne para o outro dia. E se sobrasse, teria que ser queimado no fogo.
As pessoas fariam essa refeição vestidas para viagem: sapatos nos pés, cajado na mão...
E comeriam apressadamente... 

À noite, o Senhor passaria pela terra do Egito e feriria de morte a todos os primogênitos dos egípcios.
Mas o povo hebreu, com o sangue do cordeiro aplicado em suas portas, seria poupado desse mal.
O sangue do cordeiro seria um sinal para que Deus não matasse os primogênitos de Israel.

E assim foi.
Os israelitas ouviram as instruções divinas transmitidas por Moisés e Arão e fizeram tudo como foi ordenado.
Deus cumpriu a sua palavra: à meia noite, houve a décima praga sobre o Egito com a morte de todos os seus primogênitos.
Com isso, Faraó finalmente deixou o povo israelita sair de sua terra.  
Naquela noite se deu a libertação do povo de Israel do Egito.
Libertação da escravidão em que viviam.  
E com a saída do Egito, veio a celebração da primeira Páscoa.
Por isso que a palavra Páscoa significa Passagem (hebraico Pesach). 

A saída do Egito

Aquele dia ficaria marcado na história do povo hebreu e deveria ser lembrado todos os anos por festa ao Senhor.
E para que se cumprisse toda a cerimônia pascal, por 7 dias se comeria os pães sem fermento (até o 21º dia daquele mês) por ordenança divina.
Sendo que o primeiro e o sétimo dia seria de santa convocação, festa solene.
Assim, o povo saiu do Egito pela mão de Deus.
Libertos do duro jugo egípcio que os oprimira durante 430 anos.

Páscoa

Então o que a Páscoa significou para o povo de Israel?
Daquele dia em diante, eles estavam livres.
Não teriam mais que sofrer castigos e punições sendo escravizados numa terra estranha. 
Por mais que parecesse que aquele povo não tinha dono, por não possuir sua própria terra, mal sabia Faraó o Deus Forte que estava com eles.
Pois, Deus nunca abandona os seus. E ele tem zelo por suas promessas.
A servidão no Egito durou centenas de anos mas chegou o dia do Senhor dar um basta naquilo.
Com a décima praga e a consequente libertação, agora os israelitas tinham o que comemorar: estavam livres e partiriam para uma nova terra que seria seu lar. 

Isso nos mostra que Deus tem sempre uma nova história para o seu povo.
E os seus planos nunca são frustrados.
Quando ele viu que o povo não aguentava mais tamanha escravidão, levantou o seu servo Moisés para liderar a saída do Egito.
A primeira Páscoa foi dessa forma. (o sacrifício do cordeiro - pães sem fermento - sangue nas portas e libertação do jugo de Faraó).
Há um simbolismo maior aí mas será tema da postagem de amanhã.

Deus criou a Páscoa.
E nesse primeiro momento significou para o povo hebreu a LIBERTAÇÃO DO EGITO.
Deus sempre trará o livramento e uma nova esperança para o seu povo.
Por isso temos o que comemorar.

Trechos bíblicos sobre a origem da Páscoa: 

"O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula...
E tomarão do sangue e o passarão em ambas as ombreiras e na verga da porta, das casas em que o comerem.
E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com pães sem fermento...
... esta é a páscoa do Senhor.

Eu passarei pela terra do Egito esta noite e ferirei todo o primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais; assim a todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou o Senhor.
E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo Eu sangue, passarei por cima de vós e não haverá entre vós praga de mortandade, quando Eu ferir a terra do Egito.

E este dia vos será por memória e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.

E aconteceu que, passados os quatrocentos e trinta anos, naquele mesmo dia, todos os exércitos do Senhor saíram da terra do Egito.
Esta noite se guardará ao Senhor, porque nela os tirou da terra do Egito; esta é a noite do Senhor, que devem guardar todos os filhos de Israel nas suas gerações.
E aconteceu naquele mesmo dia que o Senhor tirou os filhos de Israel da terra do Egito..." 

(Êxodo 12)

-----------------------------------------------



Comentários