Criança é criança

[Dia das Crianças] Em primeiro lugar, parabéns a todas as crianças pelo seu dia. Todo mundo já foi criança um dia, inclusive Jesus Cristo. 
Não vou repetir a mensagem do ano passado mas quem não leu, clique aqui e leia. A mensagem de hoje traz mais uma orientação aos pais e responsáveis com dicas práticas, pois se tratando de criança todo cuidado é pouco

Criança é criança 

Certamente isso é óbvio mas o óbvio também precisa ser dito.
Criança é criança e ponto.
Ela, seja uma menina ou seja um menino, está em uma determinada fase da vida chamada de infância e por isso, precisa viver plenamente esse período. 
A infância é uma fase da vida de fundamental importância para qualquer ser humano pois é aí que começam as primeiras experiências de forma consciente, a formação do caráter... 

O que eu quero dizer com isso? 
É simples. Permita que o teu filho ou tua filha viva essa fase da vida como ela dever ser: sendo criança realmente, vivendo a infância.  
Nada de permitir que essa fase seja pulada e outras fases adiantadas.
E não é a criança a responsável por escolher isso ou aquilo. Ela ainda não possui maturidade suficiente para determinar o que é melhor para ela. Ela até acha que sim mas não sabe ainda.
Se a criança apresenta um comportamento, digamos assim, não condizente com sua idade, é porque certamente ela recebeu influência do meio em que vive. 
O ambiente familiar e social em que a criança vive interfere sim na sua conduta.
E se o menino ou a menina de repente já não quer mais aproveitar a sua infância é porque seus pais ou responsáveis estão permitindo que isso aconteça. 

E isso não é bom.
Para um crescimento saudável a criança não pode estar exposta a conteúdos nocivos e destinados ao público adulto, por exemplo.
O público infantil é curioso sim mas a responsabilidade de controlar e estabelecer limites é da família.
Se você permitir e for deixando, ela vai ver, vai assistir, vai ouvir e daí a pouco estará fazendo a mesma coisa também, pois aprende por imitação
Daí que vem os comportamentos precoces, atitudes impróprias e inconsequentes e tal.
A culpa NUNCA é da criança, pois ela é apenas uma CRIANÇA.
Pais e família são os culpados. Sempre.

Criança não pode ser exposta à pornografia e outros conteúdos imorais, violência de qualquer tipo, xingamentos e humilhações, desprezo, maus-tratos...
Quem convive com a criança tem a responsabilidade de zelar pela sua integridade física e moral e não descuidar em nenhum momento do que ela vê, tem contato, com quem conversa...
Certamente que as más influências estão em todo lugar mas tudo sempre começa em CASA.
O comportamento infantil é um reflexo do convívio familiar. 

Portanto, tenha cuidado e demonstre o teu amor por seu filho ou filha não apenas com palavras ou dando presentes mas zelando por ele ou ela, ensinando, corrigindo quando for necessário e orientando em tudo que puder.
Lembrando também que não adianta só falar, pois a criança aprende pelo EXEMPLO.
Daí a importância de procurar manter a harmonia no lar e com os demais membros da família para que a criança tenha experiências agradáveis e leve isso para toda sua vida.
Não se trata de viver de aparências ou mentir/"esconder o jogo" para a criança mas de a cada dia lutar pela paz em família pelo bem de seu filho ou filha. 

<a href="https://br.freepik.com/fotos/verde">Verde foto criado por freepic.diller - br.freepik.com</a>


Nunca minta para ele ou ela.
Fale sempre a verdade de uma maneira compreensível para a sua faixa etária. 
Diga "sim", diga "não" e explique os porquês. 
A criança sempre entende a linguagem do amor e do cuidado.
Quando for preciso dizer "não", diga, e mantenha o "não". As regras devem valer hoje, amanhã, depois de amanhã e sempre.
Se prometeu, cumpra.

Alimentação, sono e deveres escolares devem ser inegociáveis.
Precisa se alimentar e ponto.
Precisa dormir cedo e ponto.
Ir para a escola, fazer a lição e tarefas de casa precisam estar na rotina também.
Sugestão: crie com a própria criança uma rotina para a semana determinando os horários de cada atividade. Tenha certeza que ela vai compreender e adorar. E seguindo essa rotina sempre, em pouco tempo a criança não terá mais dificuldade para colocar em prática.

Deixe a criança ser criança

E para terminar, criança é criança e criança pode e precisa brincar.
A infância é o período para isso: brincadeiras.
Deixe seu filho (a) brincar, fique atento a sua segurança e pronto.
A criança brincando é feliz e vive aquele momento de forma plena.

Agora se pergunte: Celular é brinquedo? Vídeo game é brinquedo? 
Criança precisa ter brinquedos de verdade: sabe aqueles brinquedos que ainda existem e encantam os pequenos? 
Não importa o valor. Dê brinquedos para seus filhos conforme suas possibilidades mas não deixe-os somente com celular e outros aparelhos.
Crianças muito pequenas nem devem ter acesso a tais equipamentos.
E para os maiores, monitore os acessos na internet, com quem fala, o que vê, redes sociais não são indicadas, mas fica a critério de cada um.
Agora: você pai, mãe ou responsável pela criança é sim RESPONSÁVEL pela sua segurança e por tudo o que ela faz na internet.

Ofereça brinquedos de verdade, brinque com seus filhos quando possível.
Há diversas brincadeiras e jogos que podem ser resgatados para se brincar em família.
Leve a criança para passear ao ar livre, isso faz muito bem para a saúde física e mental.
Pesquise também os passeios disponíveis em sua cidade e que atendem o público infantil como por exemplo: parques, museus, zoológicos... As crianças adoram.

Faça o que puder e você verá a felicidade e bem-estar de sua criança. 

Tem coisas que somente Deus pode fazer mas outras ele deixou para os PAIS.
E o cuidado, a educação e os ensinamentos são responsabilidades de cada pai e cada mãe.
Não tem desculpa. A partir do momento em que você gera uma criança, você é responsável por ela.
E tenha certeza de que Deus aguarda isso de você: 
"Educa a criança no caminho em que deve andar e até quando envelhecer não se desviará dele."  (Provérbios 22.6)
Se o pai e a mãe ensinam, a criança aprende. Se não ensinar, esquece. A criança não saberá por si só e o comportamento inadequado que tiver não será culpa dela. Jamais.  
Você ensinando ela levará isso para a vida toda. Acredite.
Não importa a sua condição financeira: o mais importante você pode dar: amor, carinho e a orientação.
E quem ama faz tudo o que pode. Quem ama verdadeiramente não deixa ao léu, largado aí no mundo e exposto a más influências.

E uma última coisa e não menos importante:
Leve a criança até Jesus.  
Ele ama as crianças e as espera de braços abertos para as abençoar

"Deixai vir a mim os meninos, e não os impeçais, porque dos tais é o reino de Deus."  (Lucas 18.16)   
A criança tem o coração puro e a inocência que lhe é característica.
Não permita que ela perca isso precocemente.
Não a leve para lugares ou pessoas que possam destruir isso.
Tome cuidado. A criança não tem noção do perigo. Você sim é responsável por ela.

Deixe a criança ser criança e leve-a até Jesus.
Pois, assim ela será muito feliz e estará protegida de todo o mal. 

Links dos outros posts com mensagem e dicas de atividades para as crianças - clique: 




E no meu site você encontra quais são os benefícios que a leitura proporciona para a criança e dicas de livros com preços imperdíveis, clique no link abaixo: 


Obrigada e até breve. 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SALMO 46 - A Fé Perfeita em Deus

Salmo 6 - " Davi recorre à misericórdia de Deus e alcança perdão "

SALMO 91 - LIVRAMENTO