Série Bíblica: Os amigos de Jesus

[Nova Série Bíblica: Os amigos de Jesus  - O começo de tudo] Olá! Começa aqui a nova série do blog e eu espero que você acompanhe e seja edificado, edificada. 
A série terá 3 partes e nesta semana vamos conhecer um pouco mais sobre essa tão linda relação que Jesus teve com os seus amigos. Sabendo que sempre, sempre temos algo a aprender. Bora? 

Os amigos de Jesus 

Eu nunca me esqueci quando, no primeiro ano da faculdade, em uma semana dedicada às Licenciaturas, teve uma palestra e para encerrar esta, o palestrante citou Jesus e os 12 homens que foram seus discípulos. E enquanto no telão passavam cenas que representavam-os, ele falava de como a história de Jesus Cristo com esses homens, mudaram o mundo. O impacto causado e o tanto que a relação que eles tiveram, causou mudanças, primeiro neles, e depois, nos outros. 
O Mestre escolheu 12 homens (depois se excetua Judas Iscariotes), que aprenderam com ele e foram com ele até o fim. Levando ainda Sua mensagem adiante.
Eu nunca me esqueço porque foi uma abordagem tão inteligente e tão linda que ficou marcada em minha memória e essa nem foi uma palestra com tema cristão não.
Mas isso nos mostra que Jesus é Universal e independe de religião. 
E o que Ele fez aqui na Terra e a forma que influenciou pessoas ficou para a posteridade. 
Ainda sobre a palestra, o comunicador se referiu à motivação e exemplo de vida que a história de Jesus e os seus amigos nos traz.

Sim. Quando você não enxergar mais sentido na vida ou não tiver definido a tua missão aqui, lembre-se dessa história.
Pois, Jesus Cristo, o Filho de Deus, escolheu para serem seus discípulos e amigos, pessoas normais, como eu e você. E talvez no momento em que foram escolhidos, estivessem mesmo sem perspectiva na vida. 
Mas, quando Jesus os chamou, tudo mudou.
Porque o Senhor sempre chama e escolhe seus amigos para escrever uma nova história.
E que história! 

O começo de tudo 

O Mestre iniciou o Seu ministério na Galiléia, depois de ter sido batizado por João Batista no rio Jordão e ter sido tentado no deserto por Satanás. 
Sabemos que Jesus era 100% humano e 100% Deus, portanto, Ele era um ser humano normal como qualquer outro e ao mesmo tempo possuía a divindade eterna. 
Sendo assim, se Ele quisesse, poderia ter cumprido sua missão aqui na terra sozinho, sem ajuda. Mas ele não quis que fosse desse jeito. 
O Senhor quis e escolheu para estar com ele nessa missão alguns homens daquelas terras. 
E assim ele chamou-os e os tornou seus discípulos. 

Isso nos mostra que mesmo o Senhor não precisando de nós ele ESCOLHE nos ter ao seu lado para uma missão. Ele conta conosco para, primeiro aprendermos com ele e depois, transmitirmos sua mensagem ao mundo.

Foi o que aconteceu com os discípulos. 

Eles eram homens comuns, trabalhadores, tinham suas famílias e enfrentavam dilemas e problemas como qualquer ser humano pode enfrentar no decorrer da vida. 
Mas por que será que Jesus escolheu eles e não tantos outros que haviam? 
Teriam eles algo de diferente e especial que os demais não teriam?
Bom, essa resposta não será dada hoje por completo mas até o fim da série vamos chegar a uma conclusão.   




A vida corria normalmente (bem ou mal) para os futuros amigos de Jesus quando, um dia, tudo mudou.
Sim, TUDO MUDOU.
Imagine que depois de serem chamados pelo Mestre a vida daqueles homens nunca mais foi a mesma. E que privilégio, sim ou claro? 
Um privilégio sem igual que infelizmente Judas Iscariotes (da Judéia), não soube aproveitar e acabou se perdendo.
Mas Judas, o traidor, era amigo de Jesus? 
Sim, ERA.
Sabe por quê? Porque a TRAIÇÃO não vem do inimigo mas sempre de um amigo, senão deixa de ser traição.
Jesus foi traído por um dos seus amigos que inclusive estava com Ele à mesa na última ceia. 
Porém, toda traição tem o seu preço e Judas traiu o Filho de Deus por 30 moedas de prata. Neste caso, o dinheiro falou mais alto do que a amizade e a ganância de Judas o fez se perder para sempre. (com remorso pelo que havia feito, acabou se suicidando e sem contar a condenação divina e eterna para a sua alma).

Porque não basta ser amigo de Jesus e lá na frente deixar se seduzir por pouco ou muito dinheiro, por homem ou por mulher, enfim...
A traição de um amigo é algo muito doloroso e pode deixar marcas. É inevitável a tristeza, dor e decepção. Certamente Jesus sentiu tudo isso.
Ele foi traído por um amigo.
Ele sabe o que é ser traído.
Você oferecer o seu coração, o seu amor e o sentimento puro da amizade e receber em troca, o beijo frio da traição, quando por exemplo Judas entregou Jesus nas mãos de seus inimigos.
Mas não tem nada. O que tiver que acontecer vai acontecer.
E o preço que tiver que ser pago, será pago.
E o preço da traição é muito alto.
Imagine trair o Filho de Deus. 

Os homens que foram chamados para ser discípulos de Jesus e que depois se tornaram seus amigos, não eram perfeitos, longe disso. 
Mas desde o começo de tudo eles já demonstraram determinadas atitudes que justificaram a escolha. 
Então, o que é preciso para ser amigo de Jesus e estar com ele em todos os momentos? 
Andar com ele, ir na sua casa, comer ao lado dele, ouvir sua voz de pertinho e contemplar o seu rosto... Não é isso o que amigos próximos fazem?
Tudo isso e muito mais aqueles 12 homens tiveram a honra de experenciar.
E ainda aprender muito, muito, muito...
Viram Jesus sorrir, viram Jesus chorar, ficar cansado e mesmo descansar.  


mar da Galiléia - Israel 


O Mestre e os seus 12 discípulos marcaram a História do mundo e influenciaram incontáveis vidas.
O Mestre tinha o poder de atrair, influenciar e de fazer amigos.
Jesus sabia fazer amizades e era um amigo de verdade. 
Tanto é que, excluindo-se apenas o traidor, os demais foram com ele até o fim e até depois do fim quando continuaram a missão do evangelho.
Eles nunca se esqueceram de seu exemplo, de suas palavras e de seu amor.

Jesus marcou os seus amigos para sempre. 

E como é bom ser amigo de Jesus.

"E Jesus, andando junto ao mar da Galileia, viu a dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores.
E disse-lhes: Vinde após mim e eu vos farei pescadores de homens.
Então eles, deixando logo as redes, seguiram-no.

E, adiantando-se dali, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, num barco com seu pai, Zebedeu, consertando as redes; e chamou-os.
Eles, deixando imediatamente o barco e seu pai, seguiram-no."
(Mateus 4. 18 ao 22) 

Esse foi o chamado dos primeiros discípulos de Jesus. 

"Então tornou a sair para o mar e toda a multidão ia ter com ele, e os ensinava.
Quando ia passando, viu Levi, filho de Alfeu, sentado na alfândega e disse-lhe: Segue-me! Então, levantando-se, o seguiu."
(Marcos 2. 13-14)

O chamado acima foi de Levi (Mateus) que era cobrador de impostos. 

Para ser amigo de Jesus, você:

- Não precisa ser perfeito;

- Não importa sua origem ou condição social (ser rico ou pobre);

- Mas você precisa crer nele e atender imediatamente o seu chamado. Segui-lo por onde for.


Não foram somente os 12, mas Jesus escolheu os doze para serem seus apóstolos: 

"E subiu ao monte, e chamou para si os que ele quis; e vieram a ele.
E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar; 

A Simão, a quem pôs o nome de Pedro.
E a Tiago, filho de Zebedeu, a João, irmão de Tiago,
E a André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé e Tiago, filho de Alfeu, a Tadeu, e a Simão o Zelote,
E a Judas Iscariotes, o que o entregou.

E foram para uma casa. E afluiu outra vez a multidão, de tal maneira que nem sequer podiam comer pão." 
(Marcos 3. 13 ao 20)


O chamado, a escolha...
Isso era só o começo.
Esses homens, tão comuns e diferentes entre si, não imaginavam ainda tudo o que viveriam e o quanto estar próximo de Jesus os marcaria para sempre. 

Pois, se tornar amigo de Jesus é um caminho sem volta. 
Você muda, e tudo o mais muda ao seu redor. 

A série Os amigos de Jesus continua na próxima quinta-feira.
Até lá.