Resenha do filme "The Chosen"

Hoje vou escrever aqui sobre o que achei do filme "The Chosen" que traz os episódios 1 e 2 da 4° temporada. Assisti sábado no cinema, o filme tem 2h e 15 min de duração. Sobre a série em si, não vi as temporadas anteriores. Portanto, foi tudo novo pra mim.
O filme dá sequência a série e traz os seus personagens já definidos, cada um com sua história e experiências de vida.
Certamente que o protagonista é a figura de Jesus Cristo mas ele aparece muito pouco no filme.
Porém, nas cenas em que surge, o Mestre está interagindo com os seus seguidores e discípulos, falando e discorrendo sobre o reino de Deus com palavras e frases remetentes ao texto bíblico.
Gostei dessas partes e uma delas que destaco é quando Ele diz sobre a importância incontestável da família mas que é preciso ama-lo em primeiro lugar. 

O filme faz menção a multiplicação de pães e peixes realizada pelo Senhor e em seguida se foca no drama de João Batista - sua prisão e sentença de morte.
Essa foi a parte mais impactante para mim.
Não sou de chorar mas cheguei a me emocionar com a postura do servo de Deus ao encarar a morte.
Antes, é apresentada a festa onde Herodes aprecia a dança da moça e ao final lhe oferece até metade de seu reino. Daí vem o pedido da cabeça de João Batista que foi degolado por ter falado tão somente a verdade: sobre o casamento que Deus não aprovava.
Jesus sentiu fortemente a morte de seu primo e com isso demonstrou também a sua reprovação com o sistema mundano e perverso de tolerar o pecado.

Depois, o filme se volta para a viagem, por terra, do Mestre com os seus discípulos, uma longa caminhada com paradas para conversas, conflitos e ajustes.
No caminho, vem a representação da passagem bíblica de quando Jesus indaga aos seus discípulos sobre o que o povo diz "quem ele é".
Em seguida, ele quer saber a opinião de seus amigos.
Um e outro responde e por fim Simão, atesta de que Jesus é o Cristo.
E assim ele é honrado pelo Mestre que lhe dá o nome de "Pedro", a rocha, sobre a qual a Sua igreja seria edificada e venceria.
A partir daí, os demais discípulos ficam intrigados com a nova posição de Simão, por o acharem também inadequado para o título recebido.





Até o fim do filme se desenrola a situação entre Mateus e Pedro, o conflito entre eles devido a história de vida e personalidade de cada um.
Há uma tentativa de selar a paz por parte do ex-coletor de impostos mas Pedro ainda resiste.
O filme termina com esses personagens... 

O filme acabou mas a história não.
Não pareceu o "fim de um filme". A impressão é a de que parou no meio.
Sei que é uma série e a história não terminou mas foi uma pena ter acabado logo.

É uma produção bonita e tocante que nos faz refletir ainda mais sobre a passagem do Filho de Deus nesta terra e os seus ensinamentos como também sobre os seus escolhidos.

Ainda não assisti a série mas quando fiquei sabendo do filme, na madrugada de sexta-feira, resolvi que ia ver no sábado. Não queria perder essa experiência de assistir na telona e pra mim valeu.
Se tiver outros, vou assistir também, se Deus quiser.

Como não conheço a série (temporadas anteriores), esta resenha aqui é apenas do filme, o que achei, a minha visão. Só posso falar do que vi, entendi e lembrei.
Não digo que é totalmente fiel a Bíblia Sagrada pois há inserções, tem a licença poética...
Mas algo que apresenta e fala bem de Jesus Cristo, o nosso Senhor e Salvador, eu aprecio, pois Ele disse: 

"Porque quem não é contra nós, é por nós."
(Marcos 9.40)

E que tal ficar com a verdade de Jesus? ❤️
Reflita.

O que achou desta resenha?
Pretende ver outras resenhas aqui no blog?
Obrigada por acompanhar.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SALMO 91 - LIVRAMENTO

A família de José

A família de Eli