Tiago - Parte II

[Série Bíblica: Tiago - Parte II] Na segunda parte da série Tiago eu trago os capítulos 3 e 4. 
Se você não leu a primeira parte da série, recomendo que leia porque é um estudo da palavra de Deus. Clique aqui.
O apóstolo Tiago, irmão de Jesus que se tornou pastor da igreja em Jerusalém continua exortando os cristãos judeus e hoje essa mensagem é endereçada a nós, a igreja do tempo do fim. Tal qual o restante da Bíblia Sagrada, essa palavra é tão oportuna e relevante para a nossa vida.
Nessa carta nós encontramos uma linguagem clara e cheia de exemplos práticos mas sem deixar de nos trazer ensinamentos profundos e espirituais. 

Vamos entrar no clima da palavra de Deus e aprender mais do Senhor. 

Tiago 


3

"MEUS IRMÃOS, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo. 
Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito e poderoso para também refrear todo o corpo." 

Nesse trecho de sua carta, Tiago vai falar sobre o poder da língua.
Do versículo 2 até o 12, ele ilustra o uso que se pode fazer da língua e também por isso, ele começa não recomendando que muitos sejam mestres. Por quê? Por causa da responsabilidade. Pois, um mestre ensina e para isso ele usa sua língua, sua voz e suas palavras (nas formas oral ou escrita) e se ele fizer isso da forma errada, falando o que não deve? Portanto, Tiago já avisou: os mestres serão punidos mais severamente. 

E a partir daí nós vamos ver o quão sério é essa questão de controlar a nossa língua: 

O controle da língua

"Ora, nós pomos freio nas bocas dos cavalos, para que nos obedeçam, e conseguimos dirigir todo o seu corpo.
Vede também as naus que, sendo tão grandes, e levadas por impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa.

Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia. 

A língua também é um fogo; como mundo de iniquidade, a língua está posta entre os nossos membros e contamina todo o corpo, inflama o curso da natureza e é inflamada pelo inferno." 

Tiago por meio dos exemplos que trouxe, quis dizer, pelo Espírito Santo, que a língua como membro ou parte de nosso corpo, pode e deve ser controlada.
E por que a língua dever ser controlada?
Porque mesmo sendo uma pequena parte de nosso corpo, ela tem um poder muito grande: pode destruir, contaminar a pureza dos corações e no fim, conduzir à perdição. 
Tiago comparou a língua ao fogo para mostrar a seriedade dessa questão. 
Não se brinca com fogo, não se brinca com a língua, porque: 

"... está cheia de peçonha mortal." 

E ele continua: 

"Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. 
De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim." 

Com a nossa língua podemos abençoar e também podemos amaldiçoar, não é verdade?
Podemos falar bem, falar mal e se quisermos também, podemos não falar nada, guardar a nossa língua, não é mesmo? 

Do que adianta louvar a Deus e falar mal da criação de Deus? E esse "falar mal" é aquele dizer maldoso mesmo, que ofende. 
Não é para ser assim, segundo a palavra do Senhor. 

Vamos refletir:
Como estamos usando a nossa língua?
O que estamos falando? 
A língua é poderosa sim (para o bem e para o mal) mas ela pode e deve ser controlada.

Conduta cristã 

"Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria.

Mas, se tendes amarga inveja e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis...
Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.

Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia." 

Outro aspecto que o apóstolo Tiago abordou em sua carta é sobre o sentimento perverso da inveja e o espírito faccioso, (que diz respeito à subversão), e onde esses sentimentos se fazem presentes, todo o mal pode ocorrer. 

A inveja, a parcialidade e a hipocrisia faz a pessoa ter comportamentos desonestos e cheios de falsidade, e de onde tudo isso procede? Do diabo, é claro, pois ele foi o primeiro a agir dessa forma. 

A conduta cristã requer sentimentos verdadeiros de amor e paz: 

"Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz."  






4

"DE ONDE vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites...?

Cobiçais e nada tendes; matais e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais e nada tendes, porque não pedis.

Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." 

O ser humano é o mesmo, não importa a época ou o lugar.
A natureza carnal sempre quer "falar mais alto" e impor suas vontades.
E como vemos, a situação da igreja já estava complicada.
Alguma ou toda semelhança com os dias de hoje?

Cobiça, inveja e maldades. Tudo isso demonstra a falta do amor de Deus nos corações.
E Deus não ouve e nem atende quem age desse modo.
Em vez de olhar para Cristo e para a Sua palavra santa a pessoa fica olhando e cobiçando a vida do seu próximo. Ou ainda, torcendo contra e desejando o mal.
Em vez de orar e ter um relacionamento com Deus, reclama de sua vida.
E quando ora, o Senhor não se agrada dessa oração porque conhece o coração da pessoa e sabe que o seu interesse é carnal e superficial.

Ninguém consegue enganar o Senhor da glória. 

Ou você é amigo dele ou é amigo do mundo: 

"Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus." 

Israel tinha uma aliança com Deus. 
A Igreja tem uma aliança com Cristo. 
Deus e o mundo são opostos: padrões diferentes. 

E quem faz parte do povo de Deus, tem aliança com Cristo, como pode "dar as mãos" para o mundo? 
Admirar o mundanismo, gostar das coisas mundanas...
Isso não é trair o Senhor? 

Se você der ouvidos e seguir o "mundo", não pode dizer que é amigo de Deus.
Sabendo que cada um é livre para fazer o que quiser mas também sabendo que as escrituras citam a diferença que há entre Deus e o mundo. 

Não se conforme com o pecado 

E para quem acredita que não há solução para o pecado ou que não há motivo para se arrepender, veja o que está escrito: 

"Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós."

Há saída para o pecado, não desista em meio às tentações porque todos podem conseguir: decida obedecer a Deus e vá em frente porque aí quem vai desistir será o diabo. 

O que precisamos fazer sem demora? 

"Chegai-vos a Deus e ele se chegará a vós. Lavai as mãos, pecadores; (...) 

Senti as vossas misérias, lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza." 

Diante da natureza pecadora e corrompida do ser humano, não há motivo algum para comemorar. Muito pelo contrário.
O ser humano precisa reconhecer que é pecador e que está longe de Deus.
Não é Deus que tem que nos servir e vir até nós. 
Somos nós, miseráveis pecadores, que precisamos de Sua misericórdia.

É sim para se lamentar e chorar pelos pecados e erros, não para se orgulhar deles.  

Se refletirmos acerca da santidade e da pureza de Deus, veremos que precisamos muito de sua ajuda.
Há esperança e a nossa maior esperança é Jesus Cristo.
O Seu sangue nos purifica de todo pecado. 
Mas tem que reconhecer que é pecador e se arrepender: 

"Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará." 

O amanhã é incerto

E vamos fazer isso hoje porque o amanhã é incerto.
Tiago explica: 

"Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade e lá passaremos um ano, e contrataremos e ganharemos; 

Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco e depois se desvanece. 

Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo.

Mas agora vos gloriais em vossas presunções; toda a glória tal como esta é maligna.

Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado." 

O amanhã está nas mãos de Deus, assim como a nossa vida. 
Só viveremos e só faremos algo se Ele nos permitir. 
Por isso é importante ter em mente isso: há um Senhor que tudo controla e a Ele prestaremos contas de todos os nossos atos e intenções. 

Se somos Seus servos, vamos fazer a Sua vontade. 

Porque só temos o hoje para fazer o bem. 
É o que a palavra do Senhor diz. 
E para quem se acha acima dessa Palavra saiba que: 

"Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes."

Texto bíblico: 
Tiago capítulos 3 e 4. 

A série Tiago termina no próximo sábado. 
Obrigada. 

Leia a primeira parte aqui