Série: Histórias da Bíblia - Conclusão

Hoje eu faço o encerramento da série "Histórias da Bíblia" recordando cada personagem bíblico e o que nós podemos tirar das situações vividas por eles. 

Cada história que está na bíblia tem algo a nos mostrar; não é nada por acaso ou sem um propósito. 

Seja uma história boa ou ruim, de erros ou acertos, se está relatada no livro sagrado é porque Deus nos quer transmitir algo ou nos dar exemplos. 

E estou falando aqui de realidade. Histórias reais com seres humanos, no planeta terra e que em tudo podemos ver a intervenção maravilhosa de um Criador que sabe de tudo e que pode tudo, inclusive até, mudar os nossos planos e a nossa mente.

Vamos lá.



ABEL & ENOQUE 

Abel era filho de Adão e Eva e irmão de Caim.
Um dia, Abel ofereceu a Deus uma oferta do melhor que ele tinha (dos primogênitos das suas ovelhas - ele era pastor de ovelhas).
Deus se agradou e recebeu a oferta de Abel. 
Mas ele não se agradou de Caim e nem de sua oferta (fruto da terra - ele era lavrador).
Então Caim ficou muito irado por causa disso e se levantou contra o seu irmão Abel e o matou.
Foi o primeiro homicídio que houve.

O que nós aprendemos com isso? 
A nossa relação com Deus é pessoal.
Ela não depende de nenhuma outra pessoa e nem deve ser influenciada por familiares que seja.
Abel e Caim eram irmãos. De sangue. Cresceram juntos. Eram da mesma família.
Mas eles eram muitos diferentes.
E isso se revelou no comportamento e personalidade de cada um, refletindo ainda, no contato que eles tinham com o Senhor.
Caim ofereceu a sua oferta mas Deus já o conhecia.
Abel demonstrou comprometimento e zelo para com as coisas divinas.
Não vamos nos importar com quem está ao nosso lado - se a pessoa tem uma vida errante, faz as coisas de qualquer jeito, não vamos agir igual. 
Vamos manter o nosso compromisso com o Senhor e dar a ele o melhor de nossas vidas pois ele contempla tudo e honra a nossa fidelidade.
(Gênesis 4.4) 

Enoque foi um homem que já vivia em um mundo de muito pecado e perversidade.
Ele era um ser humano normal, tinha sua família mas tinha uma diferença nele e que a Bíblia não deixou passar: "E andou Enoque com Deus"
Mesmo em uma sociedade já corrompida pelo mal (pré-dilúvio), Enoque não se desviou do caminho reto. Ele não deixou de fazer a vontade divina.
E um dia, o Senhor o levou, tomando-o para si.
O que nós aprendemos com Enoque? 
Viver num mundo de pecado não é desculpa para pecar e viver separado de Deus.
Mesmo que só tenha você que esteja agindo certo, o Senhor vai te ver e te recompensar.
(Gênesis 5.24) 


ABRAÃO

Abraão foi outro homem que não se deixou corromper.
Ele foi um homem de fé que teve a sua fé provada por Deus.
Deus fez a ele grandes promessas (de lhe dar um filho e dele se tornar o pai de uma grande nação).
Abraão somente tinha que esperar pelo tempo divino.
E ele esperou. 
Abraão teve Isaque, Isaque teve Jacó e a partir daí, a nação de Israel foi construída e está de pé até hoje.
O que nós aprendemos com a fé e a obediência de Abraão? 
Quem obedece ao Senhor, não importa o que se tenha que fazer e aquele que também confia nas suas promessas, nunca será desamparado ou desapontado.
Pode demorar, você pode até duvidar por ser algo impossível mas se Deus prometeu ELE VAI CUMPRIR.
(Gênesis 12. 1 ao 3) 

SALOMÃO

E Salomão?
O que nós aprendemos com a história dele? 
Salomão, filho do rei Davi, herdou o trono de seu pai e já no começo de seu reinado, foi agraciado em uma noite quando o Senhor Deus lhe apareceu em sonhos e lhe disse assim: 

"Pede o que quiseres que te dê." 

Salomão pediu a Deus sabedoria.
Ele estava preocupado porque agora teria que governar um povo muito grande e estava se sentindo incapaz e ele desejava fazer o melhor pelo seu povo, então pediu ao Senhor entendimento e prudência.

Deus se agradou muito do seu pedido.
Salomão ganhou sabedoria, aliás, MUITA sabedoria.
E até o que ele não pediu, ganhou também: riquezas e glória.

Deus é assim: quando ele vê que temos em nosso interior o desejo de fazer o bem, a vontade de acertar, pode ter certeza de que ele nos ajuda.
E se trilhamos o caminho reto e não nos separamos dele, todas as suas bençãos irão nos acompanhar até o fim.
Salomão teve muito êxito em tudo o que fez. Construiu a sua casa, o templo do Senhor, ganhou fama e respeito tanto de seu povo como de outros povos e reis também.
Somente no fim de sua vida que ele tropeçou e deixou de seguir os caminhos do Senhor.
Foi aí que ele não teve mais paz. Deus levantou inimigos contra ele por causa de sua desobediência.

"E disse-lhe Deus: Porquanto pediste isso e não pediste para ti muitos dias, nem pediste para ti riquezas, nem pediste a vida de teus inimigos; mas pediste para ti entendimento, para discernires o que é justo; 
(...) eis que te dei um coração tão sábio e entendido, que antes de ti igual não houve e depois de ti igual não se levantará.
E também até o que não pediste te dei, assim riquezas como glória; (...)
(I Reis 3) 

ELIAS

Elias foi aquele profeta cheio do poder de Deus que teve que lidar com um casal de reis muito ímpios, que não tinham limites para suas maldades.
Mas Elias não deixou de entregar o recado de Deus pra eles.
Não somente para Acabe e Jezabel, mas para todo o povo.
Elias enfrentou os profetas de Baal, com a sua oferta e a sua oração, caiu fogo do céu e consumiu todo o holocausto.
Como ele derrotou os profetas de Baal e mostrou para todos que o seu Deus era o único verdadeiro, foi ameaçado por Jezabel e teve que fugir.
Nesse período, Elias ficou muito triste e abatido. Se sentia só.
Mas recebeu o conforto e a providência de um Deus Fiel.
Elias foi um verdadeiro homem de Deus.
Sincero, corajoso e obediente.
O que ele falava, se cumpria e Deus respondia com fogo.
Quando terminou sua missão aqui, foi arrebatado ao céu e não passou pela morte.
O que eu aprendo com Elias? 
Fazer a vontade de Deus em toda e qualquer circunstância.
Não importa os "acabes" ou "jezabeis" que apareçam tentando impedir a obra divina.
Se Deus mandou, se Deus falou, ele se responsabiliza.
Será que hoje nós podemos encontrar gente como Elias? 
O Deus de Elias é o nosso. Ele não mudou.
Vamos caminhar? 

(...) "Porventura não há Deus em Israel, para irdes consultar a Baal-Zebube, deus de Ecrom?" 
(...) " Se eu, pois, sou homem de Deus, desça fogo do céu..." 
"E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho." 
(II Reis 1. 3 e 10 - II Reis 2.11) 

MARDOQUEU

Mardoqueu foi aquele que criou Hadassa - Ester.
Eles eram do povo de Deus e estavam em outra terra.
Ester foi a escolhida para ser a nova mulher do rei Assuero e se tornou rainha no lugar de Vasti.
Mardoqueu continuou na sua posição de sempre: à porta do rei.
Mesmo quando Hamã foi exaltado, Mardoqueu não se curvou e nem prostou a ele.
Mardoqueu se manteve firme em sua decisão de não "adorar" um ser humano e isto, despertou o ódio de Hamã.
O ódio era tão grande que se estendeu também para o resto do povo judeu.
Hamã queria Mardoqueu e o povo judeu mortos.
Mas seus planos deram muito errado quando o Deus de Mardoqueu começou a agir.
Quando Ester ficou sabendo de toda a situação e de como o povo judeu, juntamente com Mardoqueu, estavam de luto por causa do decreto mortal de Hamã, ela entrou nessa batalha também.
Foram orações e jejuns, súplicas e clamor a Deus.
Até que, o inimigo foi derrotado.
O que ele armou para Mardoqueu, acabou sendo sua grande destruição.
Foi mal, Hamã.
O que nós aprendemos? 
Vale a pena ficar na "posição". Posição de obediência, de humildade e de temor a Deus.
Quando o "inimigo" se levantar e tentar nos derrubar, quem vai cair será ele.
Não se brinca com o povo de Deus.
(Ester)

DANIEL E AMIGOS

Daniel era um jovem de extrema capacidade e unção divina.
Ele era qualificado para os serviços mais nobres e tinha também "entendimento em toda a visão e sonhos" - dado por Deus.
Daniel interpretou os sonhos de grandes reis.
Daniel se tornou grande em sua função no trabalho e o rei Dario pretendia colocá-lo acima dos outros princípes e dos 120 presidentes "porque nele havia um espírito excelente".
Isso despertou a inveja nos colegas de Daniel. Foi então que começaram a tramar contra ele.

Como Daniel não falhava em nada, eles resolveram investir contra a fé do servo de Deus.
Foi então assinado um edito pelo rei, a pedido desses homens, mas Daniel, mesmo sabendo da proibição de se fazer qualquer petição que não fosse ao rei, não deixou de orar.
Ele foi parar na cova dos leões.
Daniel não deixou de ser fiel ao seu Deus.
Deus não abandonou Daniel em nenhum momento.
Ele saiu da cova de leões famintos totalmente ileso.
Esse Deus é ou não é fiel? 

Sadraque, Mesaque e Abednego eram também jovens capacitados e foram escolhidos, junto com Daniel, para assistirem diante do rei Nabucodonosor. 
Mas um dia, o rei Nabucodonosor mandou se construir uma estátua de ouro.
E ele queria que todos adorassem aquela imagem.
Do menor ao maior de todo o povo.
Todos obedeceram a ordem do rei exceto Sadraque, Mesaque e Abednego.
Eles já tinham um Deus: o Deus verdadeiro.
Não se prostraram e não adoraram a imagem do rei.
Foram chamados, ameaçados e permaneceram firmes.
Então uma fornalha de fogo ardente foi aquecida 7 sete vezes mais.
Os três jovens foram parar no meio do fogo.
Mas o Senhor estava com eles no fogo também. 
Saíram da fornalha sem ter sofrido um único dano.
Esse Deus é ou não é fiel? 

E o que aprendemos? 
Não importa onde estejamos.
O lugar pode mudar, pode ser terra estranha, podem aparecer falsos deuses...
Nós não devemos temer e nem se curvar ou se prostrar para alguém que não seja o Senhor.
Seja fiel. Não adore outro deus.
Deus se mostrará tremendo com você.
(Daniel 3 e 6) 


OS REIS LOUCOS

Um dia, o rei Nabucodonosor começou a se achar muito grande e poderoso... mas só começou.
Logo, um sonho terrível que ele tinha tido, virou realidade.
Nabucodonosor foi parar no campo, junto dos animais, e começou a viver como um bicho.
Até a racionalidade humana ele perdeu.
Deus lhe permitiu isso para mostrar de quem é o poder e a glória.
Quando acabou essa experiência, o rei voltou a ter entendimento e reconheceu o Senhor como o Rei dos reis. 

Belsazar, filho de Nabucodonosor, um dia em seu reinado, deu um grande banquete.
Ele quis comemorar com seus homens e com suas mulheres e resolveu trazer para essa festa também, objetos sagrados da casa de Deus.
Então foram trazidos do templo vasos de ouro e de prata.
Beberam vinho nesses vasos e ainda louvaram os deuses falsos. 
Porém toda a festa e alegria acabou quando o rei Belsazar começou a ver algo na parede.
Pronto, agora ele estava muitíssimo perturbado (e preocupado).
Nenhum de seus sábios, astrólogos e adivinhadores conseguiram interpretar o que estava escrito.
Mas Daniel, o servo de Deus, conseguiu.
A parte de uma mão que o rei tinha visto escrevendo, na verdade lhe trazia um recado de Deus.
Belsazar foi avaliado pelo Senhor e sua situação era triste: "pesado foste na balança e foste achado em falta."
"Contou Deus o teu reino e o acabou."
Sim, naquela mesma noite tudo acabou para Belsazar: acabou a festa, acabou o seu reino e ele foi morto.

O que nós aprendemos? 
NUNCA brinque com as coisas santas de Deus.
Deus é extremamente zeloso por tudo aquilo que é seu.
Não zombe de Deus, não se ache autosuficiente ou infalível porque uma hora ou outra, o Senhor vai lhe mostrar de quem é o poder e quem é o dono da vida e de todo o entendimento.
Afinal, ele é o Criador de tudo.
(Daniel 4 e 5) 

OS REIS E OS DECRETOS

Quando o rei Nabucodonosor viu os 3 jovens saírem ilesos da fornalha de fogo ardente, ele ficou simplesmente maravilhado (e com razão) que reconheceu a fidelidade do Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego.
Leia Daniel 3. 28-29
E quando o mesmo rei Nabucodonosor, passou por aquela experiência terrível, de ter vivido como um animal, em estado de completa loucura, quando voltou a si, no tempo determinado por Deus, ele enfim reconheceu quem é que governa e louvou e glorificou o Senhor.
Leia Daniel 4. 34 a 37
O rei Dario, depois de ver Daniel sair são e salvo da cova dos leões, também reconheceu o Deus vivo e eterno e escreveu um decreto falando de tudo o que o Senhor faz.
Leia Daniel 6. 25 a 27.

JOÃO BATISTA

E na última história desta série, eu trouxe aqui a história de João Batista.
João foi aquele homem que antecedeu a vinda de Jesus. Ele quem "preparou o caminho" do Salvador.
João pregava anunciando o reino de Deus e batizava as pessoas.
Ele falava abertamente aos pecadores e zelava pelo seu compromisso.
Foi João quem batizou Jesus no rio Jordão.
Jesus testemunhou de João Batista.
Ao reprovar a atitude de Herodes em se casar com a mulher de seu irmão, João foi preso.
Depois, já sabemos o final dessa história não é? 
Ter falado a verdade acabou lhe custando a sua cabeça.
Mas o obra do Senhor foi cumprida. "Melhor agradar a Deus do que agradar o ser humano."
(Evangelhos)


O que nós aprendemos com todas essas histórias que estão na Bíblia?

DEUS É FIEL EM TODO O TEMPO.

ELE VÊ TUDO, JULGA E RECOMPENSA COM JUSTIÇA.

DEUS É FIEL PARA SEMPRE. 


Abaixo vou deixar os links de cada história da série

Clique para ler.












Compartilhe essas mensagens.

Muito obrigada.


Comentários